Resumo

Introdução: Dentre os diferentes efeitos da exposição solar sobreos seres humanos, podemos destacar a ação da Radiação Ultravioleta do tipo B(RUV-B) que promove entre outros efeitos o envelhecimento precoce da pele e consequentemente o surgimento de rugas.Sabendo que a cidade de Natal, recebe diariamente uma quantidade extrema deradiação do tipo RUV-B, percebe-se que a população está exposta a umaquantidade excessiva de radiação, necessitando de diversas formas de proteção, principalmente dos trabalhadores em áreasde praias. O objetivo desse estudo foi investigar a presença dediferentes tipos de rugas faciais, bem como relacioná-las com hábitos de fotoexposição e fotoproteçãoda pele, tendo por fimdelinear os efeitos solares nos trabalhadores praianos da cidade de Natal/RN. Métodos:Trata-sede um estudo descritivo transversal, no qual foi aplicado um questionário deavaliação do Ministério da Saúde (DAS UV) e um questionário de avaliação facial adotando o protocolo deFitzpatrick,além de localizar a região das rugas.A amostra desse estudo foi de 216 trabalhadores da praia dePonta-Negra- Natal-RN.Resultados: Observou-se que cerca de 61% dostrabalhadores praianos não utilizam nenhuma forma de proteção da pele.Quanto aotipo de pele verificou-se que 37,5 % dos entrevistados apresentavam pele manchada,enquanto 31% apresentavam pele normal.Quanto ao questionário de Fitzpatrick,observou-se que respectivamente 31 % e 24% estavam entre os graus 4 e 5.Quantoa localização das rugas, observou-se que cerca de 33 % dos indivíduosapresentavam rugas frontais, 45% possuíam periorbiculares, 33% glabelares, 21%nasolabiais, 26 % labomentonianas e 28 % cervicais.Conclusões: A elevada  exposição solar, nos trabalhadores da Praiade Ponta Negra, desencadeia um envelhecimento precoce da pele e consequentemente,promove o aparecimento de rugas distribuídas em diferentes regiões da face.